sábado, 16 de abril de 2011

Concurso Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil 2011


Estão abertas as inscrições para o Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil. Instituições, associações e grupos editoriais, educacionais ou culturais podem indicar escritores até o dia 31 de maio. O vencedor, que recebe reconhecimento internacional e premiação de US$ 30 mil, é tradicionalmente anunciado durante a Feria Internacional del Libro de Guadalajara (FIL), no segundo semestre do ano. Cada entidade tem o direito de apresentar apenas um candidato, que deve possuir publicações voltadas a crianças e adolescentes consideradas de relevância no mercado ibero-americano. 

Para ter acesso ao regulamento, clique aqui.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Nossos tesouros



"O dono de um pequeno comércio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, abordou-o na rua: 


 Sr. Bilac, estou precisando vender o meu sítio, que o senhor tão bem conhece. Poderá redigir o anúncio para o jornal? 




Olavo Bilac apanhou o papel e escreveu: 




"Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas e marejantes águas de um ribeiro. A casa banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranqüila das tardes, na varanda". 




Meses depois, topa o poeta com o homem e pergunta-lhe se havia vendido o sítio. 




 Nem pense mais nisso, disse o homem. Quando li o anúncio é que percebi a maravilha que tinha. 




As vezes não descobrimos as coisas boas que temos conosco e vamos longe atrás da miragem de falsos tesouros." 




Porque é tão difícil abrirmos os olhos? 

sábado, 9 de abril de 2011

A Cigarra e a Formiga




Era uma vez uma formiguinha e uma cigarra, muito amigas. Durante todo o outono a formiguinha trabalhou sem parar, armazenando comida para o período de inverno. Não aproveitou nada do sol, da brisa suave do fim da tarde e nem do bate papo com os amigos ao final do expediente de trabalho, tomando uma cervejinha. Seu nome era trabalho e seu sobrenome, sempre. 

Enquanto isso a cigarra só queria saber de cantar nas rodas de amigos nos bares da cidade. Não desperdiçou um minuto sequer. Cantou durante todo o outono, dançou, aproveitou o sol, curtiu para valer sem se preocupar com o inverno que estava por vir. 
Então, passados alguns dias, começou a esfriar: era o inverno que estava começando.

A formiguinha, exausta, entrou em sua singela e aconchegante toca repleta de comida. Mas alguém chamava por seu nome do lado de fora da toca. Quando abriu a porta para ver quem era, ficou surpresa com o que viu: sua amiga cigarra, dentro de uma Ferrari, com um aconchegante casaco de vison. 

E a cigarra falou para a formiguinha: 

 Olá amiga! Vou passar o inverno em Paris. Será que você poderia cuidar da minha toca para mim? 

E a formiguinha respondeu: 

 Claro. Sem problema. Mas o que lhe aconteceu que você vai para Paris e está com esta Ferrari? 

Respondeu a cigarra: 

 Imagine você... Eu estava cantando em um bar na semana passada. Um produtor que lá estava, gostou da minha voz. Conclusão: fechei um contrato de seis meses para fazer shows em Paris. A propósito, a amiga deseja algo de lá? 

Respondeu a formiguinha: 

 Desejo sim. Se você encontrar um tal de La Fontaine por lá, manda ele pra PQP!!!!!! 


Moral da história: Aproveite sua vida, saiba dosar trabalho e lazer, pois trabalho em demasia só traz beneficio nas fábulas de La Fontaine. 

Autor desconhecido

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Vida de escritor... como lidar com a rejeição?


Quem nunca recebeu aquela "maldita" carta da editora, com desculpas infundadas sobre o porquê de não publicar o seu livro, não sabe o que é ver o desânimo sapatear sobre o seus sonhos. 
Eu posso dizer com experiência... É um balde de água fria! 

É irônico notar que quando lemos as famosas "cartas", ficamos passando os olhos repetidamente sobre as palavras, na esperança de que elas no dêem alguma pista sobre "onde erramos". Mas a resposta não está ali, nem em nenhum outro lugar... Por esse motivo devemos estar preparados, e principalmente, aprendermos a lidar com a situação para continuarmos na busca da realização daquilo que acreditamos. 

Recentemente, descobri na internet, uma lista de "rejeitados" que pode vir a nos consolar. Afinal de contas, descobrir que Harry Potter foi rejeitado 14 vezes, faz nossas míseras cartas soarem como um indicativo de que estamos no caminho certo!

Aqui vai a lista:

Duna, de Frank Herbert - 13 rejeições
Harry Potter e a Pedra Filosofal - 14 rejeições
Auntie Mame, de Patrick Dennis – 17 rejeições
Fernão Capelo Gaivota – 18 rejeições
Uma Dobra no Tempo, de Madeline L’Engle – 29 rejeições
Carrie, a Estranha, de Stephen King – mais de 30 rejeições
E o vento levou..., de Margaret Mitchell – 38 rejeições
Tempo de Matar, de John Grisham – 45 rejeições
Louis L’Amour, autor de mais de 100 romances policiais – mais de 300 rejeições antes de publicar seu primeiro livro.
John Creasy, autor de 564 romances policiais - 743 rejeições antes de publicar seu primeiro livro.
Ray Bradbury, autor de mais de 100 romances de ficção científica e contos - cerca de 800 rejeições antes de vender sua primeira história.
The Tale of Peter Rabbit, de Beatrix Potter – tantas rejeições que a autora decidiu publicar por conta própria.
Trecho da rejeição à Revolução dos Bichos, de George Orwell
"É impossível vender histórias de animais nos EUA"

Trecho da rejeição para Norman MacLean’s A River Runs Through It:
"Estes contos tem árvores nele..."

Trecho de rejeição de um artigo, enviado ao San Francisco Examiner, para Rudyard Kipling:
"Sinto muito, Sr. Kipling, mas você simplesmente não sabe como usar a língua inglesa".

Trecho da rejeição ao Diário de Anne Frank:
"A garota não possui, ao menos para mim, uma percepção ou sentimento especial que possa tornar o livro algo além de mera curiosidade".

Trecho de rejeição para And To Think That I Saw It on Mulberry Street de Dr. Seuss:
"Muito diferente de outras obras juvenis disponíveis no mercado para garantirmos algum sucesso".

Rejeição de um econômico diário chinês:
"Nós lemos seu manuscrito com incomensurável deleite. Se nós publicássemos sua obra, seria impossível publicar no futuro qualquer obra inferior. E, como é impensável que nos próximos mil anos vejamos algo semelhante, nós somos obrigados, a contragosto, a devolver esta divina criação e implorar milhares de vezes que nos perdoe por nossa curta visão e covardia".

Inacreditável!





Lançamento do livro O PORTAL em Brasília!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Prêmio SESC de literatura


Mais uma oportunidade! O PRÊMIO SESC DE LITERATURA é promovido pelo SESC – Serviço Social do Comércio, e objetiva premiar textos inéditos nas categorias CONTO e ROMANCE. As inscrições deverão ser feitas entre 1º de julho e 31 de agosto de 2011 e o vencedor de cada categoria terá sua obra publicada e distribuída comercialmente pela editora Record, com uma tiragem inicial de 2.000 exemplares.

Não perca mais esta chance de mostrar seu talento.

Para mais informações, clique aqui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...